Tag Archives coach

Quem fala o que quer, ouve o que não quer.. olho por olho dente por dente.. Será que vale a pena?!

by

Boa noite chiques,

Hoje no nosso papo cabeça gostaria de abordar o assunto da reciprocidade.. será que tudo que é recíproco vale a pena?

Você certamente já ouviu uma dessas frases:

” Olho por olho, dente por dente”

”Quem fala o que quer ouve o que não quer..”

Mas será que isso realmente vale a pena?

Acho que em tempos de tanta ansiedade e dia a dia estressante essa é uma reflexão que vale a pena termos..

Nem tudo que nos entregam vale a pena devolvermos na mesma moeda, é uma questão de personalidade, essência, valores e também de momento.

Você não precisa retribuir o tempo todo aquilo que recebe, principalmente se for algo ruim, isso mina suas energias e pode ir de contra a sua essência como pessoa.

 

“Olho por olho, dente por dente.. e o mundo acabará cego!”

Já imaginou se todas as pessoas retribuíssem da mesma forma tudo aquilo de ‘ruim’ que recebem?

Você não precisa seguir uma regra ou crença como essa o tempo todo…

 

“Quem fala o que quer, ouve o que não quer”

Você já pensou que nem sempre a pessoa que falou algo ruim ou que não lhe agradou de fato ‘quis’ falar aquilo?

você já imaginou as tribulações pelas quais ela pode estar passando? os motivos dolorosos que a levaram a falar algo que foi ruim ou duro pra você?!

ou simplesmente que ela não imaginou que usas palavras o ferissem?!

é realmente necessário retribuir na mesma moeda?! quanto isso vai lhe custar no seu humor, na sua saúde?! quanto isso vai te tirar do eixo, mexer com a sua energia e sua essência?!

Eu acredito que a nossa personalidade não pode e não deve ser mudada a cerca dos erros ou dos maus momentos do próximo; não é porque a pessoa errou que vou replicar o erro, justamente ao contrário,.. o erro dos outros deve servir de exemplo e não ser replicado.

É óbvio que ninguém é perfeito, eu mesma sou uma virginiana nata, muito crítica, mas o que poucas pessoas sabem ou percebem é que se faço alguma crítica a você, tenha certeza que faço a mim mesma mil vezes mais, e isso as vezes é muito duro.

Portanto esse texto é um convite a reflexão daquilo que podemos mudar em nós mesmos, aprender com nossos erros e pensar sempre se vale a pena retribuir algo que não gostamos, se esse desgaste emocional, tanto nosso, quanto ao próximo vale a pena. ou em que momento vale a pena. Entende?!

Diga apenas aquilo que for mesmo necessário para sua sanidade!

Se todos os seus limites já foram ultrapassados, se a pessoa abusou da sanidade ou do respeito, rompendo barreiras que vão além da sua capacidade de ignorar e manter sua energia aí você deve falar sim!

mas fale somente aquilo que é necessário para você se posicionar, mostrar sua presença, mas nunca aquilo que possa te deixar arrependido ou se sentido alguém ruim.

A maldade dos outros jamais deve contaminar nossos corações e nossa essência.

 

Uma pessoa que trata o outro mal, de forma grosseira, que magoa com palavras ou com brincadeiras ruins não esta fazendo mal ao próximo e sim a si mesmo. Quantas vezes isso acontecer com você e te fez se sentir mal e arrependido não é verdade?! e quanto retribuímos na mesma moeda estamos nos igualando e replicando o erro de quem julgamos, de quem nos está magoando.

 

Para concluir esse bate papo gostaria de fazer um convite a todos nós, digo isso porque me incluo, a pensarmos quanto tempo e quantos momentos de nossas vidas perdemos pela rispidez de querer devolver na mesma moeda algo que achamos ruim, pela indisposição, pela palavra..

E quanto tempo podemos ganhar retribuindo uma grosseria com gentileza, com amor, com paciência?!

Quantas pessoas a nossa gentileza pode mudar?! Quantos dias e momentos ruins de alguém a nossa gentileza pode mudar?! Quantas personalidades duras a nossa gentileza pode quebrar?!

Eu desejo que eu mesma seja mais leve, e assim desejo a você que seja mais leve!! Quanto mais amor em nossos corações transferimos ao próximo, mais amor jogamos pro mundo…

 

Deixem seus comentários sobre esse assunto, vamos conversar mais 😉

Um beijo no coração e até o próximo post!

O que é Coach e como essa ferramenta pode te ajudar?!

by

Hoje quero contar sobre um conhecimento adquirido nesses últimos dias. O processo de Coach.

Como design tenho alguns conhecimentos técnicos de edições, corel, photoshop e apesar de nem sempre ter tempo para editar aqui para o site, nos últimos dias editei a palestra sobre autoconhecimento e inteligência emocional para a profissional Coach Elanir Souza.

Com isso conheci um pouco mais deste processo e estou em Vitória no Espírito Santo participando do congresso profissão coach.

Está sendo uma experiência incrível e gostaria de dividir esse conhecimento e as dicas valiosas com vocês leitores do nosso blog.

Como não sou formada em coach, posso aplicar o conhecimento obtido no congresso nas minhas consultorias de estilo, vou dar algumas dicas do que aprendi, mas não posso atender como coach, o que posso fazer é disponibilizar em breve um link de acesso para você adquirir um pacote de palestras on-line de alguns profissionais ou o contato para conhece-los e saber mais sobre o assunto.

O coach trabalha com ferramentas que te abrem caminhos, te ajudam a encontrar as direções corretas para você conquistar as suas metas, entender essas metas, defini-las, entender o que te faz feliz, a sua vocação, entre outras coisas que podem mudar a sua vida para melhor te ajudando a solucionar problemas.

Para quem não conhece o Coach e do que se trata aí vai uma definição rápida:

Coaching é um processo que utiliza técnicas, ferramentas e recursos de diversas ciências. Algumas pessoas dizem que Coaching é ciência, mas na realidade é um cocktail, um mix de recursos e técnicas que funcionam em ciências do comportamento (psicologia, sociologia, neurociências) e de ferramentas da administração de empresas, esportes, gestão de recursos humanos, planejamento estratégico e outros.

É um processo que produz mudanças positivas e duradouras. Conduzido de maneira confidencial, individualmente ou em grupo, o Coaching é uma oportunidade de visualização clara dos pontos individuais, de aumento da autoconfiança, de quebrar barreiras de limitação, para que as pessoas possam conhecer e atingir seu potencial máximo e alcançar suas metas.

Neste post vou te deixar 3 perguntas iniciais para você entender um pouco do que se trata e como isso pode ajudar e evoluir a sua vida. Bem foram algumas perguntas que entendi como prioridade na questão trabalho versus felicidade e realização.

  1. Qual a meta principal da sua vida?
  2. Você faz o que realmente ama e lhe dá prazer?
  3. Você sabe o que deve fazer, como fazer, e quais os caminhos seguir para conquistar as suas metas e obter sucesso?!

 

Se você não conseguiu responder essas questões em 3 segundos com confiança, você precisa reformular as suas questões, vontades, metas de vida, pensar se está tudo correndo bem ou se você tem vontade de mudar algo para conquistar sucesso com felicidade .. neste caso um profissional Coach pode te ajudar!

Essas dicas e metas estão me ajudando a melhorar o blog, o meu trabalho como consultora, e design e minha vida pessoal, e eu gostaria de transmitir esse conhecimento ajudando cada dia mais as minhas cliente a se sentirem bem com sua aparência. O importante na vida são os sentimentos e o nosso interior, mas quando temos esse interior bem definido precisamos trabalhar o nosso exterior para conquistar nossas metas de carreira, trabalho, saber como se comportar em determinados lugares..entre outras questões.

Aqui vão algumas fotinhos do que rolou nas palestras de sexta e sábado.

Este evento foi criado pelo Coach dos Coachs Geronimo theml, com palestras de Bruno Gimenes, Paula Abreu, Maurício Sampaio, Victor Damásio, Bruno Juliani, o incrível palestrante motivacional Rodrigo Cardoso entre outros participantes.

DSC01840

DSC01833Victor Damásio fera no marketing digital@

DSC01830

DSC01062

Paula Abreu escritora, bloguer e coach.

DSC01056

Elanir Souza Coach de bem estar, autoconhecimento e evolução emocional.

Rodrigo Cardoso palestrante motivacional incrível, se tiver oportunidade assista uma palestra, compre um kit de vídeos, qualquer coisa que te leve a conhecer esse fera!

10410600_922745844405525_4898552931696922626_n

Jantar dos coachs! aprendendo muito.

Em breve coloco mais novidades, links, imagens e claro os looks que usei!!!

beijos,

Deixe seu comentário!

Organizando malas.

by

Boa noite,

Neste fim de semana  blog está participando do congresso nacional de coach e empreendedorismo em Vitória no Espírito Santo.

E arrumando minha mala para vir, pensei em fazer um post com tag de como organizar malas, pois, sabemos que muita gente não gosta ou não sabe a melhor forma de encontrar ‘espaços’ na hora de arrumar as coisas para uma viagem.

Como design de moda e virginiana perfeccionista que sou tenho algumas dicas bacanas pra vocês.

Vamos lá:

1 – Defina o tamanho de sua mala de acordo com o tempo de viagem.

2 – opte também por uma mala de mão que caiba itens principais e uma muda de roupa caso seja necessário de urgência.

3 – Passe suas roupas e organize por conjuntos para o numero de dias que você ficará nesta viagem, podendo utiliza a mesma calça jeans, por exemplo, para mais de um dia, ou uma calça social preta, jaqueta etc..

4 – Em seguida dobre as calças em três partes: primeiro da bainha para o joelho, e depois do joelho para o cós. assim ela não fica nem muito esticada ocupando espaços horizontais, nem com muito volume, que ocuparia espaços verticais.

5 – Dobre suas blusas com dobraduras de loja, nunca no meio, pois, além de fazer mais volume e laterais, amarrota com vinco no centro, o que fica mais visível do que dobras laterais.

6 – Coloque roupas íntimas em um saquinho de pano, protegendo e ocupando menos espaço do que necessaires.

7 – Separe roupas de dormir com menor volume possível (a não ser que seja viagem para locais frios, neste caso você pode optar por calça legging e t-shirt).

DSC01707

DSC01712

DSC01706

Não se esqueça dos ítens especiais e muito úteis:

Roupas íntimas e meia calça.

Corpet de preferência com bojo que não precisa do o uso de sutiã.

Cachecol.

Biquini.

Segunda pele.

 

Organizando a mala:

1 – Coloque primeiro as calças e por cima as blusas em um dos cantos da mala.

2 – Na parte superior coloque itens leves, para, que eles não façam peso amarrotando as roupas quando você utilizar a mala na posição vertical (carrinho).

3 – Na outra lateral coloque peças de roupas pequenas e que não amarrotem, pois, com elas você poderá fazer montinhos menores e mais apertados, sobrando espaço para encaixar sua necessaire, que, ficando de forma mais fixa, corre menos risco de virar liquidos ou quebrar vidros como de perfume, por exemplo. (opte por ter sempre miniaturas ou aqueles pequenos frascos de válvula para bolsa que você encontra em perfumarias, lembre-se que se for viajar de avião os itens líquidos e pastosos não podem passar de 100ml p/ frasco nas bagagens de mão, apenas nas que são despachadas, necessitando serem colocados na mala com cuidado, pois, com o manuseio podem derramar).

4 – Coloque o monte maior de roupa na lateral correspondente a parte de fora da mala, pois, na parte da ‘tampa’ aquela com rede, você coloca seus sapatos em saquinhos de tecido, e no momento que fechar a mala eles irão encaixar perfeitamente com a lateral ‘interna’ da mala ficando em cima de onde você colocou as roupas que não amassam e necessaire.

Observe nas fotos!

DSC01715

 

Nesta ordem coloquei, primeiro calças e, seguida blazers e por ultimo blusas. coloque o vestido ao final por cima e não esqueça de prender os elásticos para as roupas não se misturarem na mala com o movimento.

DSC01721

 

Observe que o calçado fica no local em que quando você fechar a mala irá encaixar onde tem as roupas que amarrotam menos e fazem menos volume 😉

DSC01727

DSC01722

DSC01729

DSC01728

observe a disposição da mala!! Tudo se encaixa perfeitamente, desse modo as peças não amassam, a necessaire fica melhor fixada, você encontra pelas mais facilmente.

Disposição:

Canto lateral de fora roupas dobradas e passadas.

Canto lateral de dentro roupas dobradas menores que não amarrotam, necessaire.

Parte superior roupas leves (pijama, biquini, e saquinho com lingeries)

”Tampa da mala” sapatos.

Nos bolsos de fora você pode colocar algo de menos valor como um chinelo, ou casaquinho leve, itens de você possa precisar de fácil acesso e que NÃO sejam de grande valor.

Perceba que quando você organiza dessa forma ganha mais espaço, do que quando vai dobrando as peças e colocando em disposição aleatória!

Observe que neste caso, se fosse necessário, ainda seria possível adicionar itens na lateral e parte superior, ou até mesmo na ‘rede’ de calçados.

Essa mala foi feita para um congresso, por isso, as roupas foram escolhidas em conjuntos para cada dia com seu respectivo blazer e bijou, você precisa estudar o tipo de ambiente que irá frequentar, o clima do local para onde está indo, verificando se precisa de casacos pesados ou apenas de um casaco emergencial, se precisa de roupas sociais como o meu caso nesta mala, se precisa de mais ou menos biquinis, calças, blusas etc..

É importante conhecer previamente o clima e não esquecer de itens críticos e básicos, que não ocupam espaço e podem te ajudar em situações de mudança climáticas, são eles como citados acima:

Meia calça, assim você não precisa descartar o uso do vestido que escolheu se o tempo esfriar.

Segunda pele, um item que não ocupa espaço e também é útil no caso de mudança de tempo, pois, bloqueia o vento frio.

Cachecol para proteger do frio caso aconteça repentinamente e você tenha em sua mala uma maioria de roupas frescas e leves.

Biquini, pois nunca se sabe quando vai aparecer uma praia, piscina de hotel, banheira de hidro etc..

O corpete que também é bacana para usar por baixo de roupas com transparência ou no frio.

A calça jeans é um item básico e necessário, mas geralmente para viagens somente uma é suficiente.

Leve sempre um tênis para caminhada, uma sapatilha e uma rasteira caso seja verão.

Para inverno leve sempre um tênis, uma bota de cano curto e uma de cano alto (uma delas pode ser de salto caso pretenda sair a noite)

Lembre-se de escolher o tamanho da mala de acordo com o numero de dias que você ficará fora e de acordo com clima, verão precisa de malas menores e inverno malas maiores, pois, casacos e botas demandam mais espaço.

Esta disposição de organização serve para qualquer ocasião respeitando o tamanho devido da mala, fica tudo certo!

Pesquise também se o local para onde você vai tem locais de compras mais baratos, neste caso vale deixar uma folguinha na mala para aproveitar e ir as compras. Ou ainda, uma boa ideia é levar apenas uma mala e comprar outra na viagem, ou levar a mala de mão e a mala maior, ambas com espaços vazios.

No meu caso essa mala é para um viagem de 3 dias, conjuntos diurnos para palestra, vestido para jantar, e duas blusas extras para troca a noite, sempre viajo de jeans, pois, ocupa mais espaço na mala, assim você não abre mão de ter essa peça chave na viagem, mais também, não ocupa espaço. Calçados necessários foram dois scarpins, um chinelo, e fui calçando um oxford.

DSC01718

DSC01723

 

Necessaire com divisórias ajudam na organização dos itens, mas opte pelas menos volumosas.

 

Na nossa página de look do dia vocês encontram algumas dicas de peças e o que levar em diferentes locais para onde já viajamos! vale a pena conferir para não errar! Depois ela será atualizada com essas roupas da mala que usarei no congresso.

Espero que as dicas tenham sido uteis e até a próxima mala!!!

se tiverem perguntas ou ideias deixem nos comentários!

Boa viagem!!!

beijos da Lê