O que fazer na Chapada dos Guimarães?!

by

Bonjour chics,

Tudo bem com vocês?

Ficamos uma semaninha longe por uma boa causa! viagem de carnaval.

e agora vocês vão saber as melhores dicas para conhecer a Chapada dos Guimarães no Mato Grosso!

Com vários pontos turísticos sendo o principal o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, com cachoeiras, cavernas, lagoas e trilhas em meio a uma natureza típica de cerrado, o local é um presente de Deus para quem ama viver e conhecer a natureza.

De acordo com informações a Chapada possui 46 sítios arqueológicos; dois sítios paleontológicos; 59 nascentes; 487 cachoeiras; 3.300 km² de Parque Nacional; 2.518 km² de Área de Proteção Ambiental; duas reservas estaduais; dois parques municipais; duas estradas-parque; 157 km de paredões; 42 imóveis tombados pelo Iphan; 38 espécies endêmicas.

Com clima tropical fresco e alguns dias bem quentes você consegue aproveitar bem as atrações naturais, e passear a noite com um fresquinho gostoso por restaurantes e praças.

Para ir a Chapada a melhor opção é pegar um voo até Cuiabá, de lá você pode ir de carro ou ônibus, inclusive de agências de turismo.

No local existem alguns passeios, grutas e cachoeiras que só podem ser exploradas junto com guia. e especialmente em grupos, mas também possui diversas trilhas auto guiadas que você consegue ir de carro até o ponto inicial das trilhas a pé.

Nós optamos por fazer nessa primeira viagem somente os passeios auto guiados, pois além de querer fazer nosso horário estávamos de carro próprio.

Compramos água e bebidas diversas, biscoitos e frutas para nos acompanhar nas trilhas, optamos por uma mochila não muito grande dessas esportivas.

Como já havia pesquisado anteriormente fomos de tênis a todos os passeios, escolhi ir de maiô pois é uma roupa de banho mais segura para esse tipo de passeio, alguns fui de short e camisa e outros preferi usar legging por causa dos mosquitos e bichinhos.

Ficamos hospedados na pousada Luar do Oeste, bem próxima ao centro e a restaurantes, era possível ir a praça a pé. Na chapada você encontra muitos hostel e quartos compartilhados, também algumas pousadinhas legais e outras mais caras. Optamos pela luar que é simples, porém, confortável e com preço acessível. Os donos são muito atenciosos e nos ajudaram com dicas muito boas.

Nosso primeiro passeio foi na trilha para chegar a cachoeira da geladeira.

De águas frescas e claras a Geladeira é uma das mais belas quedas d’água que fomos, eu amei esse cantinho!

Na entrada da cachoeira tem um barzinho com pessoas que contam sobre a cachoeira e explicam a trilha, a entrada custa 7,00 por pessoa.

Em seguida conhecemos a Cachoeira do Marimbondo. A entrada dessa custa 10,00 por pessoa.

Uma trilha muito bonita também, ambas tem trechos mais fáceis e outros mais sinuosos, a ultima decida da Marimbondo é um pouco complicada.

Todas aconselho ir de tênis, nós nem lavamos chinelo, saiamos com pé limpinho e secamos na toalha para por o tênis, mas você também pode levar seu chinelo na mochila se preferir.

Um acessório que indico e com certeza irei levar na próxima viagem ao Mato Grosso são aquelas sapatilhas aquáticas de esporte. Elas são sapatinhos de neo prene antiderrapante e são ideais para esse tipo de passeio, inclusive podem ser usadas para rapel nas cachoeiras. Nessa cachoeira em especial tem instrutores para rapel.

 

A cachoeira do segredo tem uma trilha mais complicada, ela fica bem pra dentro de uma estrada de terra que você chega de carro. Seguindo sentido Chácara pingo d’água passando a porteira com córrego você segue um bom tempo e acha a entrada da trilha que é uma das menores.

Essa Cachoeira não tem valor de visita.

A cachoeira tem uma queda d’água por cima de pedras que você consegue sentar e aproveitar!

 

Algumas cachoeiras são apenas para observação, ou por questões de segurança da natureza local, ou porque o acesso seria muito perigoso.

Uma delas é muito famosa, a Véu de Noiva.

As Cachoeiras do parque nacional não tem valor de visita.

A trilha é bem longa, mas não tem grandes problemas ou decidas difíceis, porém quase todo percurso é no sol, e fica bem quente.

Essa é a cachoeira que mais tem mosquito, por isso aconselho ir sempre de legging, tênis e meia. O repelente não fez muito efeito para os bichinhos famintos não!

Na mesma entrada da cachoeira Véu de noiva você encontra a trilha para Cachoeirinha e Cachoeira dos namorados.

São quedas mais fortes e lindas.

Mágico ver a força da natureza.

Essa é a Cachoeira dos namorados!

A Cachoeirinha, de ”inha” só tem o nome, porque foi a queda mais forte que fomos das cachoeiras que podemos entrar.

Conhecemos também o Rio da Paciência, fica na estrada sentido Cuiabá, dentro de uma reserva com um barzinho na entrada. Fácil de achar, não tem trilha, apenas uma escadaria de madeira.

A taxa de entrada é de 10,00 por pessoa.

A noite comemos nos restaurantes do centro de Chapada. Na pracinha principal tinha uma decoração linda de carnaval, atrações para crianças e musica ao vivo no final da noite.

Vimos a passagem de alguns bloquinhos também.

Um lugares mais lindos que fomos em Chapada foi o Mirante Alto do Céu.

um lugar incrível de onde você vê uma grande extensão da chapada do alto.

Lá tem uma tirolesa enorme, mas ainda não está aberta pois estou reformando o deck.

O Mirante fica dentro de um sitio e para chegar lá são 10 minutos de caminhada a pé por um caminho tranquilo, porém, com muita lama.

Vou finalizando esse post por aqui mas volto com mais dicas da Chapada, Cuiabá e Nobres.

Tem muita coisa bacana pra contar e ajudar vocês a conhecerem também esses lugares lindos no Brasil!

Beijocas,

1 Response

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *