Com amor, Simon.

by

Com amor, Simon.

Normalmente quando vejo um filme a altura de “A culpa é das estrelas”, fico me perguntando quando – e como – vão conseguir fazer outro no mesmo nível.

Aí então o cinema me surpreende de novo! E é isso que o torna tão incrível.

Após a história comovente e de muito amor entre dois jovens com câncer, fizeram ‘’Extraordinário” que me encantou muito com a história real de um menino verdadeiramente extraordinário.

Eis que essa semana um convite inusitado para assistir à pré-estreia de um filme chegou até mim. Claro que fiquei super animada porque amo cinema.

Com o agito do trabalho e eventos do blog não tive tempo de ler a sinopse e fui aberta para qualquer tipo de filme que viesse.

Chegando no Cinemark do Botafogo Praia Shopping me deparei com o cartaz e rapidamente minha mente remeteu a esses dois filmes que citei acima. Pensei “Nossa! Lá vem história bombástica por aí, aposto que vou chorar’’.

Dessa vez eu não chorei, mas eu sorri muito! Eu sorri porque o filme fala de forma muito leve e bela da vida de um jovem gay.

Acredito que o mundo esteja em um momento tão crítico que o universo das artes precise mais do que nunca usar seus encantos para transmitir algo positivo, mensagens importantes, e nos ajudar a ver o mundo com olhos mais amáveis e braços mais abertos.

A história do filme.

Um jovem normal, com família, amigos, uma vida escolar bacana, descobre aos 13 anos através de suas observações por músicos e bandas que curte, que é gay.

O filme desenrola o dilema de Simon em assumir, contar para família e amigos, enfim se aceitar.

Mas a vida de Simon fica realmente complicada quando ao ler em um blog um texto de um anônimo ele começa a conversar com ‘’Blue’’ e se apaixona.

No desenrolar da trama é possível perceber os diversos conflitos internos e externos que um jovem gay passa em sua vida.

É possível perceber que são pessoas normais, que sentem como todas as outras, mas crescem com a atração e o amor de forma diferente, a forma deles.

A linguagem de “Com amor, Simon’’ é muito romântica e respeitosa. O filme de fato – ao meu ver – fala muito mais sobre o amor do que sobre sexualidade.

Em um momento muito especial Simon pensa porque somente os Gays precisam revelar-se diante da sociedade e família, porque somente ser gay, tem todo esse mito acerca de uma revelação. Na verdade, todo e qualquer segredo ou particularidade, de uma pessoa deveria ser assim.

O que é importante ou chocante não é o fato de ser gay, mas o seu segredo, o segredo de cada um. E infelizmente ainda existem muitas pessoas incapazes de aceitar a particularidade do próximo, seja ela qual for.

O diferencial do filme.

“Com amor, Simon’’ fala sobre o amor. Independente de sexo, e da dificuldade que diversas pessoas no mundo passam diante do amor.

O slogan do filme “Todo mundo merece uma grande história de amor’’ é simples e maravilhoso.

Porque de fato todos merecemos uma grande história de amor, pois ele é o sentimento mais puro e maravilhoso que existe, e todos nós estamos nesse mundo para aprender sobre o amor. Todo o resto são aprendizados e passagens que servem para vivermos, nos estabelecermos, nos sustentarmos, mas no fim todos esses caminhos nos levam a um grande propósito: Sermos melhores, evoluirmos, sabermos amar!

Uma outra questão que me chamou bastante atenção foi que o filme utiliza dois personagens para tratar sobre gays. Simon que é um cara aparentemente como qualquer um, com roupas de menino, com jeito de menino, mas que não deu certo com nenhuma namorada. E um outro jovem, estudante da mesma escola, que já demonstra jeitos e aparência de um rapaz que não curte ser homem. É importante que as pessoas entendam essa diferença, existem pessoas que apenas se atraem pelo mesmo sexo, outras que não se sentem bem dentro de seus corpos e aparências, e isso é muito sério.

A abordagem do filme também demonstra muita naturalidade e acima de tudo respeito. Independente de gêneros ou escolhas sexuais o mundo, nós, as pessoas, precisam de RESPEITO. Todos os casais precisam se respeitar e respeitar o próximo e a sociedade, não é uma questão de gêneros e opções sexuais e sim uma questão de boa convivência, de harmonia.

A narrativa.

Uma narrativa clássica americana que usa todo charme de uma boa história romântica de cinema para nos fazer pensar no amor sem pré-conceitos, apenas no amor.

Ao longo da história o telespectador já está louco para ajuda Simon, para dizer ‘’cara, a gente te apoia, vive sua vida como quiser e seja feliz com seu amor seja ele quem for’’.

Ficamos loucos assistindo e querendo saber quem afinal é o ‘’blue’’ e dizer a ele ‘’O Simon te ama, aparece logo e conta pra ele quem é você, não tenha medo de ser feliz’’.

O filme também fala sobre um casal de pais, totalmente comuns, héteros, uma mãe – normalmente – mais compreensiva, e um pai – comumente rs – louco para que o filho arrume uma namorada. E isso também deixa Simon com receios. Mas apesar de nem sempre ser fácil para os pais aceitarem tais diferenças, o amor falou mais alto. Afinal é o seu filho, que você criou, que viu crescer, e se por algum motivo ou razão da natureza ele não é como você esperava, tá tudo bem! Ele ainda é o SEU filho, um ser humano cheio de sentimentos e medos como qualquer outro e como você.

Sabe o que é mais incrível? Simon e Blue se apaixonam sem nunca terem se visto, ou seja, sem importância alguma da aparência.

Eu indico?
Totalmente!

É um filme muito bacana, sem cenas indiscretas, feito com um humor e uma maneira muito leve de contar uma história. Uma história que quer nos mostrar algo, que quer nos mostrar sentimentos e nos dizer ‘’e ai? Até quando você vai atrapalhar a felicidade de alguém por causa dos seus pré-conceitos?”

Gostaria de agradecer a Influencie Assessoria e a Espaço Z Marketing pela oportunidade de assistir a essa pré-estréia linda e escrever minha percepção desse filme com um sorriso bobo no rosto enquanto digito.

 

A narrativa de ‘’Com amor, Simon’’ é mais um filme que dá um banho de amor e humanidade.

Que abre nossos olhos para enxergar o que realmente importa, e o que realmente importa não são estereótipos, não são aparências… é o AMOR!

Esse é o grande segredo da vida, e SIM! Todas as pessoas merecem uma grande história de amor!!

Assistam!

Um beijo e até a próxima pré-estréia.

No tags
1 Response

Aproveite a visita e deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *